3 horas 2017 4
Poeira, poeira e mais poeira. Assim ocorreram os treinos no sábado, dia 25 de novembro, no 3 Horas de Cross country de Luziânia/GO. Alguns pilotos cogitaram em não participarem da prova no dia seguinte, por questão da baixa visibilidade causada pela poeira. Mas para a felicidade de todos “São Pedro” abriu as torneiras sobre a cidade durante a noite. Pela manhã ainda chovia, mas como se a chuva tivesse hora marcada, ela deu uma trégua para que os pilotos se preparassem para a largada. A prova foi dividida em quatro categorias Nacional, Importada, Over 40 (nacional/importada misturado) e Iniciante (nacional e Importada misturada) e os pilotos participaram em equipes de 2 ou 3 pilotos, que se revessaram durante as três horas de prova.A prova que já é tradicional no estado de Goiás, a cada ano se supera.

Nesta 5ª edição o organizador Nilo Antônio inovou e trouxe mais uma novidade, a cronometragem com acompanhamento em tempo real dos tempos, graças a aplicação de dois chips descartáveis em cada moto. A equipe da Chronus Assessoria Esportiva, sobre o comando de Michel Resende, montou a tenda de cronometragem ao lado do inicio de uma descida, onde por meio de quatro antenas registravam a passagem de cada piloto, sobre o monitoramento de duas câmeras full HD para tirar a dúvida de algum piloto caso ocorresse algum recurso, deixando todo o processo com bastante confiabilidade. As largadas aconteceram no horário, e os pilotos puderam acelerar forte durante as três horas de prova, cada equipe traçou sua própria estratégia, definindo o tempo que cada piloto iria acelerar.O local da troca dos pilotos foi um show a parte, quando o piloto chegava e tinha que entregar o colete com o outro piloto, que tinha que vesti-lo antes de entrar acelerando no circuito, que a proposito foi muito bem traçado e com a chuva da noite anterior ficou “delicioso de andar” conforme ouvi de alguns pilotos. Antes do fim da prova caiu mais chuva, mas foi só para refrescar os pilotos, pois ela parou rapidinho para que o público presente pudesse acompanhar bem de perto, a última volta que foi muito disputada.  O piloto Marcelo, que correu na equipe formada por Álvaro e Bruno na categoria Importada, abriu a 24º e última volta ao som de aplausos do público presente e pilotos de todas as equipes.

 

venda fotos

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31


1819082018
 
26082018b

09092018a

 

29 30 08 2018b

copa cerrado logo 

Receba Informes

 


  tribo pg2

cerrado


motoarts